Venda controlada de antibióticosMedida em análise pela Anvisa propõe reduzir a automedicação no Brasil

A Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) ainda avalia a necessidade de receitas médicas controladas para o consumo de antibióticos. Ainda em consulta pública, iniciada em março deste ano, a proposta que visa reduzir o autoconsumo desenfreado de medicamentos no Brasil aguarda decisão final do órgão prevista para o final deste ano ou início do próximo.

De acordo com as últimas atualizações da Assessoria de Imprensa da Anvisa, a retenção da receita carbonada, ou branca, exigida aos medicamentos controlados, passará a valer também para todos os antibióticos, caso a resolução da proposta seja aprovada pela diretoria da entidade.

Paulo Kugnharski, diretor da gaúcha Farma Call, atua direto com o público consumidor e diz que se aprovada a proposta, as vendas dos antibióticos vão cair no país. “A intenção da Anvisa é positiva e válida, embora a automedicação seja um tema complexo que exige uma série de outras medidas a serem cultuadas”, completa.

O profissional lembra que no caso dos antibióticos, as consequências negativas da automedicação crescem na medida em que as pessoas ingerem a substância de maneira descontrolada, favorecendo, dessa forma a resistência do organismo a bactérias diversas.

Segundo Paulo, os antibióticos de maior procura nas drogarias são Ampicilina, Amoxicilina, Sulfametoxazol + Trimetoprima, Cefalexina e Azitromicina.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *