Os 10 piores programas da TV Brasileira
Os 10 piores programas da TV Brasileira

O público brasileiro já está se movimentando por conta da nova edição da Fazenda, programa exibido pela rede Record que não passa de uma cópia 3 vezes pior do que foi a Casa dos Atores que passou há algum tempo no SBT.

Não há explicação lógica para que as pessoas gostem desse tipo de programa, até porque só a curiosidade do público em ver celebridades de segunda linha e anônimos em busca da fama não conseguem competir com o poder oferecido pelo controle remoto: mudar de canal.

Mas o fato é que o público brasileiro é realmente viciado em programas de péssima qualidade e apresentadores que chegam a dar medo tamanho o despreparo e antipatia frente às atrações, isso sem levar em consideração a afronta a inteligência do público. Diante disso, resolvemos aqui criar uma lista para exemplificar os 10 piores programas da programação brasileira atualmente. Veja a lista abaixo

Malhação: A Malhação é um programa da TV Globo que está literalmente fazendo hora extra. Trata-se de uma novela de péssima qualidade que consegue lançar “atores”, péssimos cantores e até mesmo o que existe no pior no meio artístico como filho de cantor de cadente, ou seja, Fiuk. Sempre que falo da Malhação as pessoas responde que já ouve uma época boa deste programa, talvez primeira ou segunda temporada, mas o fato é de que era ruim da mesma maneira. O que tornava a atração menos pior é o fato de que o título do programa fazia mais sentido porque era ambientado realmente em uma academia

Programa do Jô: Não me olhem assim. Acho que o Programa do Jô já teve bons momentos, todavia, os entrevistados às vezes simplesmente não conseguem chamar a atenção do público. É claro que nem sempre dá pra acertar todas e contar com o carisma alheio, mas o programa é que o formato já está desgastado por anos no ar e, além disso, o Jô Soares parece que está perdendo a mão e também o humor a cada ano que passa. Não há mais nada de sensacional no Jô Soares. O programa de entrevistas mais famoso da televisão hoje é apenas o programa de entrevistas do Gordo.

Domingão do Faustão: Assim como o Programa do Jô, o Domingão do Faustão sofre com uma fórmula que não prende mais tanto a atenção do público, a não ser que artistas fora de forma se esforcem para patinar no gelo ou que celebridades sem a menor ginga busquem se tornar astros da dança de uma hora para outra. As atrações musicais não empolgam nem com a performance de dançarinas exibindo trajes menores. Mas talvez o que mais torna a atração um verdadeiro inferno em forma de dia de descanso é o comportamento do apresentador que pratica o assédio moral em rede nacional, não sabe entrevistar, tem sacadas imbecis e, além de tudo, é de um péssimo gosto até na escolha das roupas.

Globo Esporte: Até entendo o esforço do Tiago Leifert para rejuvenescer o programa de esportes mais famoso da TV. O apresentador trouxe ao programa o bom humor e até coisas que fazem parte da rotina de quem curte o esporte como os games, mas o programa ficou com a cara do Thiago de uma tal forma que qualquer substituto é incapaz de reproduzir a performance e a atração fica forçada e irritante. As reportagens engraçadinhas acabam ocupando mais espaço do que o que é de maior interesse: o esporte. Além disso, ações como o João Sorrisão estão transformando atletas em marionetes para divulgação da Globo.

Pânico na TV: O programa Pânico, com suas “gostosas” e humoristas sem a menor classe, já deveria estar fora do ar há décadas. Trata-se de um caso muito semelhante ao do Casseta e Planeta, a diferença é que os Cassetas descobriram recentemente que são incapazes de fazer humor sem o Bussunda e a trupe do Pânico ainda não descobriu que eles não conseguem fazer o humor. Pra ser bem honesto achei ótimo que toda a produção tenha recebido a “trollada” das Tchecas para que sintam o quanto é bom brincar com a inteligência do público brasileiro.

 

Programa Silvio Santos: O apresentador Silvio Santos só está no ar para satisfazer velhinhas que não conseguem mais dividir domingo de Silvio Santos. A Silvio simplesmente perdeu a linha há muito tempo e tem proporcionado momentos constrangedores com seus convidados. O Silvio já tirou inclusive o choro de uma criança, não que eu tenha pena da Maisa, mas trata-se de uma situação totalmente desnecessária. Não vou nem comentar as brincadeiras de conotação sexual. É bem coisa de velho que acha que pode falar qualquer coisa pelo simples fato de ter idade avançada.

Big Brother Brasil: Já deu! O BBB do Boni é um verdadeiro lixo que só consegue encantar que não tem o mínimo de cérebro. O pior é que pessoas levantam bandeiras importantes em defesa de candidatos a humilhação por um prêmio, mas o fato é que a atração só impressiona ainda por apresentar ao vivo a degradação do ser humano. Trata-se de um festival de pessoas alcoolizadas fazendo declarações absurdas, além de exibir seu comportamento sexual de baixo nível para famílias brasileiras que sentam em frente à TV para se informar ou buscar entretenimento de qualidade

TV Xuxa: A TV Xuxa é uma espécie de castigo imposto pela Globo ao telespectador entre o “Estrelas” da Angélica e o “Caldeirão do Huck”. Quero deixar claro que também não vejo qualidade no que vem antes da Xuxa e muito menos no programa que sucede a atração, mas a TV Xuxa é o pior da apresentadora. A Xuxa não é mais apresentadora e se comporta como velhinha que necessita de uma ocupação para viver bem. O normal é que pessoas mais idosas façam tricô ou pratiquem algum hobby, mas a Xuxa se acha útil oferecendo quadros que não empolgam nem o maior fã de Xuxa.

Central da Copa: Trata-se de mais uma grande ideia do Tiago Leifert, mas que deve funcionar muito bem em tempos de Copa do Mundo e não em “copinhas” como a competição das seleções da Copa América. A atração consegue ser pior do que o desempenho da Seleção Brasileira do Mano Menezes. Dessa vez o Caio e a Argentina simpática – duas vítimas do apresentador – não conseguiram prender a atenção do público.

CQC: Sei que muitas pessoas não concordam que o CQC é um programa de má qualidade, mas a verdade é que quem viu o personagem Ernesto Varela em ação vai entender perfeitamente o que quero dizer. Os apresentadores são forçados e em alguns momentos literalmente perdem a linha. Não é por acaso que vez ou outra recebem cusparadas na cara. O que fica claro em alguns momentos é que o engajamento da equipe para exibir absurdos de políticos e personalidades servem mais para alimentar o ego dos envolvidos no programa do que para apresentar grandes verdades ao público.

E eu poderia colocar entre a lista de 10 piores programas da TV Brasileira o Fantástico, mas a atração Planeta Extremo realmente empolga em alguns momentos. Mas é claro que nem tudo agrada.


Comments List

Reply8 de fevereiro de 2012 8:57

Figuração RJ 2012, vagas disponíveis27/

[...] nunca sonhou em ser um grande artista,  quem sabe uma bailarina, um pintor, um cantor, ou um ator. Para você deseja entrar no meio [...]

Reply18 de abril de 2012 23:12

Saturday Night Live o novo programa de Rafinha Bastos25/

[...] o incidente que ocorreu no programa CQC que fez o jornalista cancelar seu contrato com a Band, Rafinha Bastos não pensava mais em voltar a [...]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *