Brasil é o país do BotoxBotox – Considerado um dos procedimentos não cirúrgicos mais realizados no Brasil

O suor excessivo além de ser desagradável, pode comprometer a vida pessoal, profissional e afetiva de quem sofre com o problema. A hiperidrose atinge 1% da população mundial e ocorre devido à hiperatividade das glândulas sudoríparas e pode ser influenciada por fatores como exercícios físicos, temperatura e ansiedade. A doença é classificada como primária, quando é desencadeada na infância e aumenta na adolescência , ou secundária, quando surge a partir de tumores, lesões, distúrbios psiquiátricos, entre outras causas.

Segundo o cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, um dos tratamentos utilizados com sucesso para amenizar a hiperidrose é a aplicação de toxina botulínica. “A substância pode ser utilizada no tratamento de rugas na face, pescoço envelhecido, assimetrias, espasmos e paralisias faciais, além de ajudar nos casos de hiperhidrose e bromidrose (suor com cheiro desagradável)”, afirma.

A doença afeta principalmente as mãos, pés, axilas e o rosto, mas pode se manifestar em outras partes do corpo. O incomodo é grande, já que a pessoa sempre tem que estar lavando as mãos e não consegue esconder a transpiração que deixa as roupas molhadas. Pacheco explica que é possível aplicar o botox nas mãos, axilas e em outros locais. “O tratamento elimina completamente o suor, mas não é definitivo. A reaplicação varia de acordo com o paciente e ela pode ser feita a cada seis ou 12 meses”, ressalta.

A vantagem do botox é que para realizar o procedimento não é necessário internação e o paciente pode voltar as suas atividades no mesmo dia. “A hiperidrose também pode ser tratada através de uma cirurgia chamada de Simpatectomia. Apesar do resultado ser definitivo, há riscos de complicações irreversíveis. Já o botox não apresenta efeitos colaterais”, esclarece.

A substância age como um bloqueador do estímulo constante nas glândulas sudoríparas que provoca o excesso de suor. “O nervo volta ao normal e não há mais a passagem do estímulo. Após um período de tempo da aplicação do botox, o nervo volta a se religar a glândula e o estímulo retorna, ocasionando suor excessivo novamente. Conforme são feitas as aplicações, a intensidade da hiperidrose vai diminuindo e o paciente demora cada vez mais para fazer o procedimento novamente”, acrescenta Pacheco.

O cirurgião explica ainda que a aplicação é simples e não exige muitos cuidados antes nem depois. O paciente recebe anestesia local e o profissional aplica a toxina na pele das regiões atingidas. “A técnica dura cerca de 40 minutos nas mãos e 20 nas axilas. Antes da aplicação é necessário apenas fazer higiene do local que será tratado com sabonete. No caso das mãos é recomendado evitar poeira e sujeiras como graxa por um ou dois dias após a aplicação”.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com


Comments List

Reply11 de abril de 2012 17:33

O que é Herpes?25/

[...] de pequenas bolhas na região da boca ou dos genitais.  Mas essas bolhas podem aparecer em outras partes do corpo também, mesmo não sendo comum. imagem [...]

Reply30 de janeiro de 2013 18:18

Clínicas de Cirurgia Plástica em Manaus AM, endereço e telefone27/

[...] com a aparência e com a beleza tem levado cada vez mais mulheres e homens a aderir aos procedimentos cirúrgicos para conseguir alcançar os seus objetivos, apesar de serem procedimentos arriscados, muitos [...]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *