Mário de Andrade, Obras e Poemas

Mário de Andrade nasceu em São Paulo no dia 09 de outubro de 1893 e faleceu no dia 25 de fevereiro de 1945. Ele foi um grande poeta, romancista, musicólogo, historiador, e crítico da arte e fotógrafo brasileiro.

imagem ilustrativa

Ele teve uma grande influência sobre o Modernismo e fez que ele se fixasse definitivamente no Brasil. Ele foi também professor universitário e teve uma grande participação na semana de arte Moderno do Brasil.

Algumas de suas obras foram:

A escrava que não é Isaura (ensaio)

Primeiro de maio (conto)

Peru de Natal (conto)

Vestida de preto (conto)

Losango cáqui (poema)

Poemas da amiga

Veja agora algumas frases e pequenos poemas que Mário Andrade escreveu:

“Escrevo sem pensar, tudo o que o meu inconsciente grita. Penso depois: não só para corrigir, mas para justificar o que escrevi”

“O passado é lição para se meditar, não para se reproduzir”

“Minha obra toda badala assim: Brasileiros, chegou a hora de realizar Brasil”

“Quando a alma fala, já não fala nada”

“Não devemos servir de exemplo para ninguém. Mas podemos servir de lição.

“Não exijas mais nada. Não desejo também mais nada, só te olhar, enquanto a realidade é simples e isto apenas”

Se quiser conhecer mais sobre as obras de Mário de Andrade procure conhecer a galeria de obras desse autor ou livros que contam sobre sua vida.

 

 

 

1 thought on “Mário de Andrade, Obras e Poemas

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *