Domínios na Internet
Domínios na Internet
Quatro milhões e meio de nomes de domínios foram adicionados a Internet nos primeiros três meses de 2011, de acordo com o último Dossiê Sobre a Indústria de Nomes de Domínios (Domain Name Industry Brief) publicado pela VeriSign, Inc. (NASDAQ: VRSN), a fornecedora confiável de serviços de infraestrutura de Internet para o mundo conectado.

O primeiro trimestre de 2011 encerrou com uma base de mais de 209,8 milhões de nomes de domínios registrados entre todos os Nomes de Domínios de Primeiro Nível (TLDs), um aumento de 2.2% em comparação com o quarto trimestre de 2010. Houve um aumento de 15,3 milhões, ou 7,9%, em relação ao ano anterior.

A base combinada de domínios .com e .net da Verisign experimentou um crescimento no primeiro trimestre de 2011, ultrapassando um total de 108 milhões de nomes de domínios registrados. Novos registros de domínios .com e .net totalizaram 8,3 milhões durante o trimestre. Isso representa um crescimento de 9,2% em novos registros de um ano a outro, e um aumento de 2,7% em relação ao quarto trimestre. A taxa de renovação para .com/.net durante o primeiro trimestre foi de 73.8%, um incremento de 72.7% sobre o último trimestre.

A base de Domínios de Primeiro Nível com Códigos de Países (ccTLDs) alcançou 81.7 milhões de nomes de domínios, um aumento de 2.1% sobre o trimestre anterior e um aumento de 5.1% sobre o ano anterior.
A média de consultas diárias ao Sistema de Nomes de Domínios (DNS) da Verisign durante o ultimo trimestre foi de 57 bilhões, com picos de 67 bilhões. Comparado ao mesmo período de 2010, a média diária e os picos cresceram 6%.

Integridade DNS, disponibilidade e ameaças crescentes ao enfrentar os novos TLDS

O último Resumo Sobre a Indústria de Nomes de Domínios também destaca as considerações quanto a segurança para novos operadores de domínios genéricos de Primeiro Nível (gTLD) — como também a importância de melhorar a integridade e disponibilidade ao combater ameaças de segurança. Conforme o DNS se expande para dar mais lugar aos TLDs, é vital permanecer vigilante face às ameaças cibernética que cada vez mais apontam para o DNS. Se o DNS for comprometido, a internet inteira estará em risco.

Na última década, ataques DDoS aumentaram tanto em frequência quanto gravidade. Como arma para cibercriminosos, os ataques DDoS ocorrem quando hackers usam de códigos maliciosos para “escravizar” PCs desprotegidos e causá-los a sobrecarregar um único alvo com tráfego na Internet, fazendo com que o alvo fique fora do ar efetivamente. Derrubar um TLD pode simultaneamente causar estragos em milhões de sites e centenas de milhões de usuários. Essas são as realidades que todos os operadores de TLD, mesmo os pequenos e novos, enfrentam enquanto trabalham para servir os distribuidores de domínios, usuários e consumidores que dependem deles.

Uma proteção essencial contra ameaças ao DNS em si são as Extensões de Segurança ao DNS (DNSSEC). DNSSEC estão sendo implementadas ao redor do mundo e abordam o problema chamado ataques “man-in-the-middle”(homem-do-meio)— nos quais os atacantes falsificam dados do DNS – ao conceder a autenticação daquele dado. Como o DNSSEC é cada vez mais utilizado na Internet, esses tipos de ataque devem diminuir de forma significativa.

Com o DNSSEC implementado no nível raíz do servidor e ao guiar TLDs como .com, .net, .org e muitos outros, a integridade dos DNS deu um passo a frente. Mas mesmo a integridade sendo importante para uma operação tranquila e confiável de DNS, um outro elemento crucial de segurança da informação – disponibilidade – pode ser até mais crítico.

Quando uma rede ou TLD se torna indisponível, mesmo que por pouco tempo, provoca um efeito em cadeia. Tudo deve ser suspenso até que possa ser trazido de volta online. Isso torna a manutenção da disponibilidade uma prioridade, especialmente para operadores de TLD. E enquanto existem muitas questões que podem causar inatividade, ataques DDoS são um dos mais significantes e imprevisíveis.

A Verisign recentemente encomendou uma pesquisa de mercado onde 225 técnicos de sistemas da informação de empresas de médio porte nos Estados Unidos responsáveis por tomar decisões revelou que quase dois terços (63%) dos respondentes que relataram experimentar um ataque DDoS no último ano, sustentaram mais de um ataque. Onze por cento das empresas pesquisadas foram atacadas seis ou mais vezes.

Nesse ambiente de ameaça rapidamente crescente, táticas tradicionais de mitigação DDoS como provisionamento excessivo da banda larga, firewalls e sistemas de prevenção de intrusões (IPS) não são suficientes para proteger redes, aplicações e serviços. Para muitos operadores de TLDs, serviços de mitigação DDoS terceirizados especializados devem ajudar a preencher esta lacuna tecnológica defendendo suas redes de um leque crescente de ameaças e desafios.

Uma das formas que a Verisign está trabalhando para ajudar operadores de rede a tratar esses desafios é através de Serviços de Proteção DDoS da Verisign (Verisign DDoS Protection Services). Baseado na experiência da empresa ao defender com sucesso sua infra-estrutura DNS global contra DDoS e outros ataques por mais de uma década, o Verisign DDoS Protection Services é um serviço de monitoramento e mitigação DDoS baseado na nuvem, agnóstico de rede e hardware, que detecta e filtra o tráfego malicioso na nuvem para que nunca chegue até a rede. Essa abordagem possibilita os profissionais de de tecnologia da informação (TI) mantenham disponíveis e online seus aplicativos e serviços críticos sem precisar de grandes investimentos em infra-estrutura e provisionamento excessivo.

A Verisign publica o dossiê sobre a Indústria de Domínios na Internet para oferecer aos usuários da Internet em todo o mundo estudos e dados estatísticos e analíticos significativos sobre a indústria de domínios e a Internet como um todo. Cópias do dossiê sobre a Indústria de Domínios na Internet referentes ao quarto trimestre de 2011, bem como relatórios anteriores, podem ser obtidos em: www.verisigninc.com/dossiesdominios


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *