Austríaco ergueu o troféu pelo melhor tempo obtido na classificatória, após mau tempo causar a suspensão da etapa carioca do Mundial de Corrida Aérea. Paul Bonhomme e Nigel Lamb completaram o pódio na Praia do Flamengo.

O austríaco Hannes Arch foi declarado vencedor do Red Bull Air Race do Rio de Janeiro, realizado neste fim de semana no Aterro do Flamengo. No domingo (09/05), a chuva e os fortes ventos sobre a Baía da Guanabara provocaram a suspensão da fase “Top 12” da corrida de aviões, oficializando como resultado final os tempos obtidos durante as classificatórias realizadas na véspera. Os britânicos Nigel Lamb e Paul Bonhomme completaram o pódio na Praia do Flamengo, respectivamente em segundo e terceiro lugares.

“Decidimos dar o máximo durante a classificatória, já contando com a possibilidade de a etapa não poder prosseguir até o fim por conta do mau tempo. Acredito que todas as equipes também tenham pensado assim, mas felizmente pude sair vencedor”, afirmou Arch, logo após a premiação. Satisfeito por vencer no Brasil, o austríaco fez questão de demonstrar sua admiração pela Cidade Maravilhosa. “Espero que o Rio de Janeiro seja estabelecido como uma das etapas fixas do calendário. É sempre um prazer estar aqui”, declarou.

O segundo dia de corrida teve início com a represcagem entre os quatro últimos colocados da classificatória. Enquanto nuvens carregadas cobriam os céus da Zona Sul do Rio de Janeiro, o húngaro Peter Besenyei e o japonês Yoshihide Muroya classificaram-se para a fase eliminatória “Top 12”. A bateria entre os doze classificados chegou a ser iniciada, mas foi interrompida às 12h30 com o aumento da força do vento. Uma hora depois, a organização do Red Bull Air Race World Championship anunciou que o evento não poderia prosseguir.

O piloto brasileiro Adilson Kindlemann, primeiro sul-americano inscrito no Mundial de Corrida Aérea, não pôde participar da etapa carioca. Após a queda sofrida em Perth no mês de abril, sua equipe luta contra o tempo para que o brasileiro tenha outra aeronave pronta para a etapa da Alemanha, em agosto. “Tenho que trabalhar duro, treinar e preparar um novo avião. Não vejo a hora de voltar a voar”, disse Kindlemann. No Rio, a equipe Petrobras contou com o americano Michael Goulian no cockpit, em substituição a Kindlemann.

A próxima etapa do Red Bull Air Race World Championship 2010 será em Windsor, no Canadá, nos dias 05 e 06 de junho. Em seguida, nos dias 19 e 20, o Mundial fará a sua estreia em Nova York, nos Estados Unidos. O britânico Paul Bonhomme lidera o campeonato com 31 pontos.

RED BULL AIR RACE RIO 2010 – RESULTADOS (08 e 09/05)

1 Hannes Arch (Austria) – 1:20.44 (C)

2 Nigel Lamb (Grã Bretanha) – 1:21.17 (C)

3 Paul Bonhomme (Grã Bretanha) – 1:21.62 (C)

4 Matt Hall (Austrália) – 1:21.98 (C)

5 Kirby Chambliss (Estados Unidos) – 1:22.88 (C)

6 Nicolas Ivanoff (França) – 1:23.42 (C)

7 Pete McLeod (Canadá) – 1:23.42 (C)

8 Michael Goulian (Estados Unidos) – 1:23.58 (C)

9 Alejandro Maclean (Espanha) – 1:25.27 (C) 10 Matthias Dolderer (Alemanha) – 1:25.40 (C) 11. Peter Nesenyei (Hungria) – 1:23.14 (R) 12. Yoshihide Muroya (Japão) – 1:27.38 (R) 13. Martin Sonka CZE (Rep. Tcheca) – 1:29.78 (R) 14. Sergey Rakhmanin (Rússia) – 1:31.83 (R)

(C) – tempo da classificatória
(R) – tempo da repescagem

RED BULL AIR RACE WORLD CHAMPIONSHIP 2010 – CLASSIFICAÇÃO

1. Paul Bonhomme (Grã Bretanha) – 31
2. Nigel Lamb (Grã Bretanha) – 28
3. Hannes Arch (Áustria) – 27
4. Matt Hall (Austrália) – 22)
5. Pete McLeod (Canadá) – 19
6. Kirby Chambliss (Estados Unidos) – 17 7. Nicolas Ivanoff (França) – 15 8. Michael Goulian (Estados Unidos) – 13 9. Peter Besenyei (Hungria) – 12 10. Matthias Dolderer (Alemanha) – 12 11. Yoshihide Muroya (Japão) – 5 12. Alejandro Macleaan (Espanha) – 3 13. Sergey Rakhmanin (Rússia) – 0 14. Martin Sonka (Rep. Tcheca) – 0 15. Adilson Kindlemann (Brasil) – 0

FOTOS: Getty Images/Red Bull Air Race


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *