Em um dia caiu 5.851 raios no Estado de São Paulo

Em um dia caíram 5.851 raios no Estado de São Paulo

Em um dia caiu 5.851 raios no Estado de São PauloUma pessoa faleceu em Suzanápolis

No dia de ontem (28), segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), 5.851 raios caíram em todo o Estado de São Paulo. Neste ano, já foram registradas 8 mortes por descargas elétricas no Estado.

A última morte aconteceu na última segunda-feira (27) em uma fazenda na cidade de Suzanápolis, no interior do Estado paulista. Aparecido Pereira da Costa, 42, que era funcionário da fazenda, estava ao telefone quando recebeu a descarga elétrica e faleceu a caminho do hospital.

O Brasil é o país no qual mais se registra números de raios em todo o mundo. Segundo o ELAT, a incidência aumenta com o período chuvoso, entre a primavera e o verão, ou seja, de setembro a fevereiro.

De 2000 a 2009, 1.321 pessoas morreram atingidas por raios no Brasil. O estudo do ELAT aponta uma média de 132 mortes por ano. O Sudeste foi a região onde mais pessoas morreram neste período (29%), seguido pelo Centro-Oeste (19%), Norte (17%), Nordeste (18%) e Sul (17%). A maior parte das mortes ocorre na zona rural com 61%, contra 26% na zona urbana, 8% no litoral e 5% em rodovias.

Segundo a SOMAR Meteorologia, as instabilidades se intensificam nos próximos dias e as pancadas seguem atingindo todos os Estados da Região Sudeste. São esperadas pancadas rápidas, mas que pela sua força podem gerar grandes acumulados. E cada vez mais as condições se aproximam do verão: faz sol, calor e chove no final do dia.

Veja algumas recomendações feitas pelo Elat

Em dias de temporal é prudente afastar-se de postes de iluminação, árvores, cercas de arame farpado, e se você estiver na água – praia ou piscina – saia imediatamente ao menor indício de raios, relâmpagos ou trovões. A água do mar atrai ainda mais descargas elétricas por ser salgada e condutora de eletricidade. Até mesmo ficar perto do mar é perigoso. O guarda-chuva também pode atrair raios. Outra dica: evite locais onde você possa ser o maior o objeto acima do chão.

É importante evitar falar ao telefone, principalmente os fixos com fio, pois o fio transporta descarga elétrica. Além disso, evite usar telefone celular na rua em dias de temporais. Os aparelhos eletrônicos devem ser desligados, inclusive diretamente da tomada. Com isso, evita-se que queimem e até mesmo provoquem incêndios.

O maior perigo é ficar em local descampado, como os campos de futebol e pastagens. Se abrigar debaixo de árvores é um erro comum. Se não for possível entrar em uma residência, é melhor ficar agachado no chão, com as mãos na nuca e os pés juntos. Se possível, ficar dentro de um automóvel com as janelas fechadas.

Ficar dentro de objetos metálicos como carros, ônibus e aviões é seguro, pois o raio não consegue penetrar neles. Porém, ficar do lado de fora destes objetos ou próximo de quaisquer outros objetos metálicos é perigoso porque metais são condutores de eletricidade

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *