COB realiza curso de ciências do esporte em projetos olímpicos

Capacitação de profissionais é uma das metas do Comitê Olímpico Brasileiro para este Ciclo Olímpico

Cada vez mais investindo na formação e atualização dos profissionais dedicados ao desenvolvimento do esporte brasileiro, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) realizará, de domingo a terça-feira (4 a 6 de abril), o I Curso de Ciência do Esporte em Projetos Olímpicos.

O curso tem por objetivo detectar, reciclar e atualizar nutricionistas, fisioterapeutas, preparadores físicos, técnicos esportivos para que integrem equipes multidisciplinares nos projetos de Suporte Científico às Confederações Brasileiras Olímpicas e ao próprio COB.

“A Ciência do Esporte é uma ferramenta que colabora na tomada de decisão no treinamento esportivo, sendo utilizada cada vez mais na melhoria da performance dos atletas em todas as modalidades. A realização do I Curso de Ciência do Esporte é a comprovação de que o COB está investindo cada vez mais nesta área, fundamental para o desenvolvimento do esporte brasileiro de alto rendimento”, afirma o superintendente executivo do COB, Marcus Vinícius Freire, lembrando que a Área de Ciência do Esporte do COB foi criada em 2006.

Foram oferecidas 25 vagas para o curso e todas foram preenchidas. A ideia é capacitar profissionais na área de Ciência do Esporte, para que possam colaborar com o Comitê Olímpico Brasileiro, Confederações Brasileiras Olímpicas, Instituições Esportivas do estado ou cidade, difundindo os conhecimentos adquiridos no curso. “Estamos trabalhando para que a maioria destes profissionais contribuam com o Laboratório Olímpico que o COB está montando nas instalações do Parque Aquático Maria Lenk e no Velódromo do Rio”, disse Marcus Vinícius.

Os temas tratados no I Curso de Ciência do Esporte em Projetos Olímpicos são: Fisioterapia Esportiva; Conduta Médica no Movimento Olímpico; Prevenção de Doping; Nutrição Esportiva; Condicionamento Físico no Alto Rendimento; Lesões no Esporte Olímpico; Processos Metabólicos no Alto Rendimento; Psicologia Desportiva; Planejamento Estratégico Time Brasil 2012-2016; e Fisiologia do Esforço no Alto Rendimento.

Entre os palestrantes estão alguns dos maiores especialistas em medicina esportiva e ciências do esporte do Brasil: Dr. Eduardo de Rose (responsável pelo programa antidoping do COB), Dr. João Grangeiro (responsável pelo Departamento Médico do COB), Dr. Luis Cameron (com Doutorado em Química Biológica pela UFRJ), Dr. Sérgio Gregório da Silva (Doutorado em Exercise Physiology – University of Pittsbourgh), Dr. Dante de Rose Junior (Doutorado em Psicologia Social pela USP), entre outros.

Ao término do curso, todos os participantes receberão um certificado emitido pela Solidariedade Olímpica Internacional. Os participantes que forem avaliados com uma nota superior ou igual a sete terão participação garantida no 2º módulo do Curso, a ser realizado em julho de 2010.

Laboratório Olímpico – O objetivo do COB é que os participantes do I Curso de Ciência do Esporte em Projetos Olímpicos contribuam no trabalho que será desenvolvido no Laboratório Olímpico a ser montado nas instalações do Parque Aquático Maria Lenk e do Velódromo do Rio. Com o apoio da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia) para a compra de equipamentos, o Laboratório Olímpico envolverá 11 áreas: Fisiologia do Exercício, Biomecânica, Bioquímica, Nutrição, Psicologia, Gestão do Conhecimento, Treinamento Esportivo, Ciências Computacionais, Medicina Esportiva, Fisioterapia e Genética.

A importância da criação do Laboratório Olímpico é de trazer ferramentas fundamentais e inéditas para o desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro. A partir de sua inauguração, prevista para daqui a quatro meses, o Brasil passa a ter uma estrutura montada para o acompanhamento em diversas áreas das Ciências do Esporte diretamente ligadas à preparação dos principais atletas brasileiros, como já é feito pelas principais potências esportivas mundiais. “Pela primeira vez, no Brasil, teremos a área científica pensando exclusivamente no e para o esporte. Desta forma, criaremos uma nova cultura na preparação esportiva e determinaremos um modelo único de abordagem e desenvolvimento, que esperamos ser replicado por outras unidades de trabalho”, afirma Luis Viveiros de Castro, responsável pela área de Ciência do Esporte do COB.

Outros Cursos – Além do Curso de Ciências do Esporte, o COB está organizando neste momento a primeira edição do Curso Fundamentos da Administração Esportiva (FAE). O campeão olímpico Nalbert é um dos integrantes do corpo discente do curso, que reúne ainda Sandra Pires, Adriana Behar e Shelda (vôlei de praia), além de Paulão (vôlei), campeão olímpico em Barcelona 92, Janeth Arcain (basquete), Robson Caetano (atletismo), Isabel Swan (vela) e Cassius Duran (saltos ornamentais). Clubes esportivos, como o Minas Tênis, Pinheiros, Sogipa, Flamengo, Vasco da Gama e Corinthians também possuem representantes, assim como o Ministério do Esporte e 11 Confederações Brasileiras Olímpicas, entre outros. A programação do FAE inclui sete módulos de estudo à distância, com extensão até o dia 26 de maio.

Além disso, no sábado, dia 3, chega ao fim o 1º Curso Avançado de Gestão Esportiva (CAGE), uma iniciativa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Após mais de um ano de estudos, 32 diretores técnicos e profissionais que ocupam posições de nível executivo de 22 Confederações Nacionais apresentarão, entre quinta-feira e sábado, seus Trabalhos de Conclusão de Curso. Os participantes receberão o certificado de Gestor Avançado de Esporte do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Fonte

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *