Casa própria da CDHU

CDHU: 95% das famílias beneficiadas ganha até dois salários mínimos

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) entregou nesta sexta-feira, 9 de abril, as chaves da casa própria para 40 famílias de Duartina. A cerimônia aconteceu no próprio conjunto Duartina B5, localizado na Rua Manoel dos Reis e Rua Mansur Sabag, bairro Popular Nova.

“As famílias vão morar em imóveis de ótima qualidade, com aquecedores solares que vão reduzir em até 30% a conta de luz. O local é muito bonito, próximo ao Ecoparque, local freqüentado pela sociedade do município para recreação e lazer”, disse secretário-adjunto de Estado da Habitação, Ulrich Hoffmann, que representou o secretário Lair Krähenbühl.

A CDHU investiu R$ 774 mil no empreendimento, que foi construído em parceria com a prefeitura e as famílias beneficiadas. As casas possuem dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, distribuídos em 43,18 m² de área construída. “O que mais almejamos na vida é um teto. A casa própria é o grande sonho do cidadão. Estamos transformando o sonho desse povo em realidade”, disse o prefeito Aderaldo Pereira de Souza Junior. O deputado
estadual, Pedro Tobias, e o gerente regional da CDHU, Carlos Roberto Ladeira, também estiveram presentes ao evento.

O conjunto habitacional foi viabilizado pela modalidade Autoconstrução.
A Companhia repassou os recursos ao município e supervisionou todas as etapas dos trabalhos. A Prefeitura doou o terreno e administrou as obras, que foram executadas pelos futuros moradores, selecionados por meio de sorteio público. “Morávamos de aluguel, pagávamos caro num imóvel que não tem o conforto desse que vamos viver agora, que foi construída pela CDHU com a nossa ajuda”, disse Marina Catarina Lemos, que irá morar com dois filhos em sua casa nova.

Outra beneficiada foi a dona de casa Neide Silvério Negrão, de 57 anos.
“Eu e meu namorado até marcamos a data do casamento para o próximo mês, para comemorar. Morávamos juntos há 27 anos e sempre dizíamos que só casaríamos quando tivesse a casa própria. Chegou a hora”, disse. O marido de Neide, José Vasconcelos, tem 20 anos a mais que a esposa. “Ainda bem que fomos contemplados. Tinha medo de não deixar nada para a Neide”, disse.

O prazo para quitar o financiamento é de até 25 anos. As prestações têm subsídio do governo estadual, sendo calculadas de acordo com a renda das famílias beneficiadas. Aquelas que ganham até três salários mínimos vão desembolsar 15% dos rendimentos. Em Duartina, 95% dos contemplados estão na faixa de dois salários mínimos. O valor da menor prestação é de R$ 76,50.

2 thoughts on “Casa própria da CDHU

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *